Cotidiano

Deus fez os peixinhos

7547756532_bb09f2e2e1_h
Written by Zeneide

Nos primeiros anos de magistério, lecionei para crianças das séries iniciais do Ensino Fundamental. Quem já trabalhou mais de quarenta anos, na mesma cidade, infalivelmente vive encontrando ex-alunos, que nem sempre reconhece. Meu filho chegou a dizer que, se eu fosse para Saturno, encontraria ex-alunos lá também.

É bom demais saber notícias de quem ajudamos a crescer. Lembro-me da alegria com que recebi uma mensagem de Natal com um cartão de visita de  médico recém-formado e do atendimento de um ortopedista numa clínica, ambos alfabetizados por mim, na escola pública!

Numa manhã, há muito tempo, quando fazia uma caminhada, um rapaz simpático, sorridente veio em minha direção, com os braços abertos, falando: “Minha professora da primeira série!” Lembra-se de mim?” Respondi: “Claro, até do seu sobrenome! O mesmo sorriso!”  Então ele me disse que nunca havia esquecido uma música que aprendeu comigo e, para provar, ali mesmo, debaixo da árvore, naquela manhã ensolarada, ele cantou, fazendo gestos: “Deus fez os peixinhos, para o rio e o mar…”  Fiquei emocionada quando ele afirmou que iria ensiná-la ao seu filhinho, quando tivesse um.

Gostaria de terminar este texto aqui. Mas, não faz muito tempo, na feira, ouvi alguém chamando, ao lado da barraca do pastel: ” Oi, professora!”  Quase não reconheci aquele maltrapilho, barbudo, envelhecido e o pior, embriagado logo cedo e me pedindo dinheiro! Paguei o pastel dele , enquanto ele falava para todo mundo que eu era uma professora legal. Constrangida, fui me afastando, quando, em voz alta, ele me pediu mais um troco. A moça da barraca perguntou se ele não tinha vergonha de pedir dinheiro para sua professora, para encher a cara. Ainda de longe, pude ouvir sua voz enrolada cantando: “Deus fez os peixinhos…”

Não sei o que aconteceu com ele, o que o trouxe para esse caminho. O que sei é que o mesmo Deus que fez os peixinhos tem poder para cuidar dele e para reverter essa situação. Por isso, creio que um educador não se aposenta realmente, pois tem ainda uma tarefa: orar pelos seus ex-alunos, alguns tão necessitados da graça e da misericórdia do Senhor.

About the author

Zeneide

Meu nome é Zeneide Ribeiro de Santana, professora de Língua Portuguesa e Literatura. Já sou aposentada e aproveito meu tempo lendo bastante e tricotando um pouco.

4 Comments

  • Com certeza, concordo plenamente c/ o último parágrafo… Também sempre encontro ex-alunos que me chamam pelo nome, às vezes os reconheço, outras, não. Mas é tão bom ouvirmos alguns dizerem que nunca se esqueceram de algumas coisas que aprenderam comigo, principalmente das músicas que eu também ensinava. Até me emociono. Mas já soube do caso de um rapaz que está perdido, e hoje vive pelas ruas, viciado em drogas. Fiquei muito triste… preciso, sim orar por ele, p/ que possa ser alcançado pela misericórdia de Deus!

  • Com certeza, alguma sementinha foi plantada; se não esqueceram a música, também não esqueceram a mensagem…

  • Muito lindo prima. Bons professores sempre marcam a vida de seus alunos. Vc com certeza foi uma professora maravilhosa. Bjs.

    • Obrigada, Ivone! Você, que trabalha no ambiente e é casada com um professor, sabe como a profissão é difícil e prazerosa ao mesmo tempo… Beijo

Leave a Comment