Cotidiano Humor

Abra pra mim!

hotel
Written by Zeneide

Vou contar se vocês prometerem ser discretos e não espalhar a história. Foi o que a protagonista recomendou…

Fez boa viagem e estava já bem acomodada num hotel, lá em Foz do Iguaçu. Curiosa como é, resolveu descer e dar uma volta pelos arredores, pois passeios programados mesmo, só no dia seguinte.

Depois de zanzar um pouco naquele fim de tarde calorento, tomou o elevador para voltar ao quarto. Chegando lá, o bendito cartão magnético nem deu sinal de funcionar. Tentou de todo jeito e nada! Como não é mulher de desistir por qualquer coisa, foi à procura de ajuda. Encontrou uma camareira atarefada, carregando toalhas e empurrando um carrinho no final do corredor.

Com seu jeitinho simpático e persuasivo, disse para a moça que estava com problema para abrir a porta; seu cartão deveria estar com algum defeito.

-Estranho! – disse ela. Faz uns meses que trabalho aqui e esta é a primeira vez que acontece isso.

-Venha ver! – disse a hóspede! Quem sabe você consegue, pois deve conhecer as manhas…

E lá foi a camareira, toda gentil e prestativa, tentar introduzir o tal cartão. Não conseguiu, como vocês bem adivinharam.

– Você não tem um aí de reserva? Não poderia abrir pra mim? Todos estão me esperando para o jantar, pois só vim trocar de roupa…

Deixando suas coisas num canto, a moça abriu a porta.

Foi aí que aconteceu! Quase caíram de susto quando um “homão” (nas palavras da protagonista) também assustado, deu um pulo da cama e gritou:

OPA!!!

Sabem o que fez a nossa heroína? Simplesmente foi embora, rachando de rir, enquanto a camareira, com cara de tonta, tentava se desculpar…

Tinha errado o número do quarto e até o andar, pelo jeito!

Não! Não é o último mico da minha irmã Zélia! Com certeza, muitos mais virão por aí! Podem esperar!

 

 

About the author

Zeneide

Meu nome é Zeneide Ribeiro de Santana, professora de Língua Portuguesa e Literatura. Já sou aposentada e aproveito meu tempo lendo bastante e tricotando um pouco.

Leave a Comment