Cotidiano

Experiências reais da vida

vida
Written by Zeneide

Quantas vezes nos emocionamos até as lágrimas quando vemos certas cenas de filme ou videos, lemos trechos de livros ou assistimos a reportagens impactantes! Há até quem se comove com propagandas comerciais.

Entretanto, da emoção à ação, vai uma boa distância… Nem sempre, infelizmente, essa sensibilidade à flor da pele produz atitudes práticas e imediatas no sentido de mudar alguma coisa. Parece que o efeito passa logo, com a mesma rapidez com que chegou e é depressa descartada. Afinal, a vida é agitada, há muito para ver e não se pode parar para curtir esse tipo de sentimento. Precisamos prosseguir, ir em frente sempre …

Li – não  me lembro onde – um texto em que o rapaz, questionado pela namorada sobre qual traje lhe ficaria melhor, respondeu: “A roupa vai fazer eu gostar de você do mesmo jeito, mas se você for minha companheira eu vou gostar mais ainda.”

Essa frase do seu namorado fez com que ela refletisse.  Sentados sobre as pedras observaram o espetáculo da natureza. Foi uma daquelas situações em que todos ficam calados para não estragar o momento.  As ondas, o sol, o horizonte … tudo era tão belo que ela começou a chorar.

Ela voltou para a casa onde estava hospedada e se arrumou. Estava mais bela do que nunca. Ela estava feliz, estava radiante. Não pela vaidade, mas pela experiência incrível que havia vivido.

Também eu pensei nisso pois, nestes tempos esquisitos, quando tantos se conectam virtualmente e tão poucos se relacionam de verdade, olho no olho, não há espaço para o companheirismo, para o caminhar de mãos dadas, mesmo porque as mãos estão ocupadas mexendo freneticamente no celular…

Peço a Deus que me ajude a viver o tempo que me resta contemplando a beleza da criação, participando ou provocando as gargalhadas dos netos, ouvindo meu próximo e sendo útil de alguma forma.

Que as experiências reais da vida nos deixem cada vez mais gratos, felizes e satisfeitos.

.

About the author

Zeneide

Meu nome é Zeneide Ribeiro de Santana, professora de Língua Portuguesa e Literatura. Já sou aposentada e aproveito meu tempo lendo bastante e tricotando um pouco.

Leave a Comment