Lições

Paz

Por: Zeneide Ribeiro de Santana

Conta-se que um jovem pintor, desejando retratar o sentimento de paz,  procurou os mais diversos motivos que lhe pudessem servir de inspiração. Finalmente, pintou um lago sereno, cores suaves, numa tarde ensolarada. O quadro ficou excelente, porém o rapaz não se sentiu satisfeito, pois algo lhe dizia que, apesar da tranquilidade que parecia emanar da tela, ainda não refletia a plenitude da paz.

Frustrado, ele passou dias e noites à procura de melhor inspiração. E a encontrou. Trabalhou com entusiasmo e, quando tudo ficou pronto, sentiu-se realizado. Seu quadro representava uma cachoeira, onde as águas pareciam rolar com muita força, numa fúria sem limites. Um ramo frágil se debruçava sobre as águas agitadas, sustentando um pequeno pássaro que, inteiramente despreocupado, parecia cantar, alheio até mesmo ao céu nublado, prenúncio de chuva.

É assim a paz. Não a paz das horas tranquilas, do céu sem nuvens, da vida quase sem conflitos. A verdadeira paz se faz  sentir mesmo nos momentos de dor, na angústia da espera, no silêncio atroz da escuridão noturna.

Se, apesar dos obstáculos, conseguirmos desfrutar a paz, poderemos nos considerar felizes, pois ela é toda um misto de conforto, de segurança e, ainda mais, de fé.

Deixo-vos a minha paz, aminha paz vos dou” –  disse Jesus. Vamos tomar posse dessa bênção?

About the author

Zeneide

Meu nome é Zeneide Ribeiro de Santana, professora de Língua Portuguesa e Literatura. Já sou aposentada e aproveito meu tempo lendo bastante e tricotando um pouco.

2 Comments

  • Zeneide,

    Obrigada por mais um lindo presente…Já pensou em escrever um livro? Eu o daria de presente para muitas pessoas….

    Abraços

Leave a Comment